02 novembro, 2011

cadê culhão?

Trabalho numa gerência grande, com cerca de 90 pessoas. Me dou bem com a maioria, e nessa maioria estão inclusas pessoas que não se dão bem, entre elas, por algum motivo.

Eis que eu encontro uma colega , e ela começa a comentar sobre uma amiga minha, do trabalho. Sobre algumas atitudes dessa minha amiga que não a agradam, pra ser bem exata.

Aí a pessoa vira pra mim e fala: “Ah, já que ela é sua amiga, bem que você podia dar um toque e tal...”

Engraçado isso. Por que EU, que sou amiga dessa pessoa, tenho que dar um toque sobre alguma coisa que ela fez com ALGUÉM? Eu vou dar um toque se ela fizer algo que não me agrade, isso sim. Se ela está achando alguma atitude ruim, por que não esperar uma oportunidade pra falar? Por que é covarde? Por que não quer fazer a maldita, e passar por boazinha? Ah bom, por que assim eu consigo entender.

Tenho cara de menina de recados?

3 comentários:

Ricardo Chicuta. disse...

Aconteceu o mesmo comigo mês passado.Ignorei,não falei nada para a pessoa.
Já sou odiado o suficiente.

Leonardo Xavier disse...

A maioria das vezes é mais fácil ser sincero quando não se tem que olhar nos olhos das pessoas.

Isadora disse...

As pessoas não têm coragem de enfrentar nada na vida. E, pra nosso azar, são essas mesmas pessoas que acabam se dando bem, numa percepção ridícula de que elas são as vítimas. Infelizmente, a vida não é justa, não :(


(Sou amiga da Renata, ela que me indicou seu blog. Tô lendo tudo e adorei!)

 

Made by Lena